Estado libera recursos para reforma de três escolas em Içara

Esta semana começou com o recebimento de notícias positivas para três escolas estaduais de Içara. Durante sua passagem na região Sul no início da semana o vice-governador Eduardo Moreira, além de assinar convênio para a pavimentação asfáltica da ICR-358, em Balneário Rincão, e homologar o resultado da licitação para revitalização da Rodovia Paulino Búrigo (SC-445), liberou recursos para reforma das escolas Salete Scotti dos Santos, Maria da Glória e Silva e Quintino Folhiarini Dajori.

Salete Scotti dos Santos

Salete Scotti dos Santos foi quem contou com a maior liberação financeira neste momento. A unidade do Centro de Içara recebeu recursos no valor de R$ 400 mil, que devem ser aplicados na continuidade do ginásio. As demais escolas içarenses beneficiadas foram o Maria da Glória e Silva, do bairro Aurora, com R$ 98,2 mil, e o Quintino Folhiarini Dajori, do bairro Presidente Vargas, com R$ 41,6 mil.

“Este dinheiro que está vindo para a escola será destinado totalmente à conclusão do ginásio, o qual já conta com o projeto pronto, então é questão de realmente dar continuidade. Infelizmente, com este valor não será possível finalizar a obra, mas vamos fazer cerca de 40% do que está faltando, assim deixando o ginásio em melhor condição do que está atualmente”, diz a diretora da escola Salete Scotti dos Santos, Lilian Mendes.

Maria da Glória e Silva

Enquanto isso, o valor designado para a escola Maria da Glória e Silva será utilizado na realização de projeto de reforma e ampliação. “Já há alguns anos, a escola entrou no Pacto pela Educação e o governo nos informa que os valores para esta ampliação estão assegurados, no entanto, faltava o projeto. Portanto, ao que tudo indica, com isso, então finalmente os trabalhos devem ser realizados”, espera a diretora da unidade educacional, Giziane Ranthum.

Quintino Folhiarini Dajori

Entre as três escolas de Içara, a que recebeu a menor fatia foi a escola Quintino Folhiarini Dajori. E os R$ 41 mil liberados para a instituição devem ser usados para a realização de pequenos reparos. Embora não seja nenhuma obra significativa, dará melhor condição aos alunos. “Vamos realizar a reforma de banheiros, e a troca do telhado, da armação e das aberturas, além do próprio forro. As armações e aberturas estão cheias de cupins, então necessita-se deste trabalho”, conta a diretora da unidade, Edna Machado.

 

Especial Jornal Gazeta

Gostou da notícia então compartilhe:

Mais lidas da semana

Noticias em destaque

Noticias

Outros links uteis