Inverno atípico prejudica vendas do comércio

Um inverno atípico. Assim pode ser definida a estação mais fria do ano nesta temporada, finalizada na última semana, com calor acima da média histórica e somente alguns dias com temperaturas realmente baixas. Essa característica gerou reflexos, entre eles, a queda nas vendas de artigos de vestuário, como camisas de manga longa, blusas, casacos e jaquetas.

“Realmente, a falta de frio este inverno atingiu diretamente as vendas que ficaram muito abaixo da expectativa. Em comparação ao ano passado, a queda ficou em torno de 8%”, considera o proprietário de uma loja de moda masculina, Valdeci Sehnem. Ele acredita que, por mais que seja delicado o momento econômico, as vendas seriam boas, caso o inverno tivesse seguido a normalidade. “Se tivesse dado um inverno bom, com certeza as vendas teriam acontecido”, entende o comerciante.

De acordo com o lojista, as pessoas precisam sentir o frio para comprar roupas de inverno. “As pessoas somente compram roupas de inverno quando realmente dá frio. Quando há um período ou outro de frio, as pessoas utilizam as peças que já têm. Compram novas só se sentir um frio forte, o que não aconteceu este ano, sendo apenas um ou dois dias seguidos de frio. O resto foi de temperatura amena para quente”, aponta.

 

Especial Jornal Gazeta

Gostou da notícia então compartilhe:

Mais lidas da semana

Noticias em destaque

Noticias

Outros links uteis