sábado, 13 julho, 2024
Ultimas noticias

Unesc aprova projetos que somam mais R$7,5 mi em investimento em ciência

Foto: Divulgação

Aporte financeiro é fruto do Programa MultiLab SC do governo de Santa Catarina

Três importantes projetos de pesquisa de autoria de pesquisadores da Unesc foram aprovados no Programa MultiLab/SC da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), com resultado divulgado nesta semana. Os projetos, selecionados por meio do Edital de Chamada Pública 15/2023, somam R$7,5 milhões em investimentos.

Em todo o Estado, serão investidos, por meio do Governo de Santa Catarina, mais de R$ 111 milhões em estruturação de laboratórios multiusuários, compra de equipamentos e desenvolvimento de pesquisas avançadas.

Na Unesc os projetos aprovados viabilizarão o aperfeiçoamento do laboratório multiusuários para análise toxicológica no contexto meio ambiente e saúde; o aperfeiçoamento da estrutura laboratorial para desenvolvimento de hidrogéis e aerogéis com incorporação de diferentes carreadores de bioativos e a ampliação do escopo do Observatório Socioeconômico, Ambiental e de Inovação da Universidade.

A pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação da Unesc, Gisele Coelho Lopes, acompanhada de colegas pesquisadores da Universidade, esteve em Florianópolis nesta semana da reunião da câmara técnica da Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe) para apresentação das propostas.

“No encontro pudemos apresentar os projetos aprovados pela Unesc e conhecer mais sobre as propostas das demais Instituições de Ensino Superior (IES). Foi muito produtivo e uma grande satisfação poder compartilhar com os colegas aquilo que será executado na nossa Universidade, além de nos inspirar positivamente naquilo que será feito por todo o estado”, apontou.

Conforme a reitora da Unesc e presidente da Acafe, Luciane Bisognin Ceretta, o investimento em ciência é sempre uma aposta certeira e, ao aportar esses recursos como incentivo à pesquisa, o estado irá sentir os reflexos positivos junto da comunidade. “Esse é um passo que contribuirá sobremaneira com o trabalho dos pesquisadores nas nossas universidades. Algo nunca visto até então. São projetos que estudam temáticas relevantes, emergentes para Santa Catarina e que trarão resultados importantes à sociedade. Faremos questão de acompanhar de perto os trabalhos e as conclusões obtidas”, afirma.

Os pesquisadores responsáveis pelos projetos aprovados na Unesc são Matheus Vinícius Gregory Zimmermann, Samira da Silva Valvassori e Oscar Rubem Montedo. Abaixo conheça mais sobre as propostas de cada um:

Matheus Vinícius Gregory Zimmermann

– Aperfeiçoamento da Estrutura Laboratorial para Desenvolvimento de Hidrogéis e Aerogéis com Incorporação de Diferentes Carreadores de Bioativos

Finalidade: O projeto visa aprimorar a estrutura laboratorial da UNESC para o desenvolvimento de hidrogéis e aerogéis incorporando diversos carreadores de bioativos. Isso busca maximizar a eficiência do uso racional de água potável e combater doenças na agricultura, utilizando materiais sustentáveis.

Samira da Silva Valvassori

– Aperfeiçoamento do Laboratório Multiusuários da UNESC para Análise Toxicológica no Contexto Meio Ambiente e Saúde

Finalidade: O projeto propõe a aquisição de equipamentos avançados para análise toxicológica, como microscópio confocal, Spectramax e citômetro de fluxo, para refinamento das análises de toxicidade no Laboratório Multiusuários da UNESC. Isso possibilitará uma abordagem mais eficiente e abrangente na avaliação dos efeitos tóxicos de agentes químicos, contribuindo para áreas como Ciências da Saúde e Ciências Ambientais.

Oscar Rubem K Montedo

– Observatório Socioeconômico, Ambiental e de Inovação da Unesc

Finalidade: O projeto visa ampliar o escopo de atuação do Observatório Socioeconômico e de Inovação da UNESC para monitoramento ambiental (ar, rios e solos) na região sul catarinense. A análise das informações, com uso de inteligência artificial, fornecerá dados para entender a qualidade do meio ambiente e seu impacto na saúde da população, auxiliando o desenvolvimento de políticas públicas e tomadas de decisão.

O Programa MultiLab SC

Liderado pela Fapesc, o Programa MultiLab SC selecionou 50 projetos apresentados por 19 IES. Serão beneficiadas 14 cidades de todas as regiões catarinenses. Cada laboratório receberá até R$ 2,5 milhões em fomento.

Conforme o governador Jorginho Mello, os recursos poderão ser usados para construções ou melhorias de infraestrutura, compra de equipamentos, além de uma série de investimentos que visam impulsionar a pesquisa avançada em Santa Catarina.

“A mudança que a gente pretende em Santa Catarina é uma mudança estrutural, a mudança rumo ao conhecimento. Quem tem conhecimento, tem poder. É simples assim. E nós temos. O nosso estado é um estado pequeno no tamanho, mas gigante no que representa e no que produz, esse estado que nos enche de orgulho, que é diferente em muitos setores de produção, na sua economia diversificada. Todo projeto tem investimento de desejo, de sonho, de perspectiva. E nós estamos aqui para poder proporcionar isso, alinhado ao desenvolvimento do nosso estado”, afirmou o governador.

O secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (SCTI), Marcelo Fett, lembrou que um dos pilares da inovação é a pesquisa. “Inovação a gente faz com conectividade, capital humano e conhecimento de pesquisa e desenvolvimento. Sem dúvidas esse vai ser um grande marco. É um investimento recorde em laboratórios de pesquisa e desenvolvimento e de maneira tão descentralizada. Sem dúvidas será um grande sucesso e um grande alavancador dessa estratégia de desenvolvimento do governador Jorginho Mello”, destacou Fett.

Para o presidente da Fapesc, Fábio Wagner Pinto, esse investimento é o caminho que Santa Catarina precisa para avançar nas pesquisas de inovação e tecnologia. “O Programa MultiLab SC fará história na pesquisa catarinense. A partir de agora será desenvolvida uma rede que integrará não somente as universidades entre si, mas a comunidade. Permitindo que um empresário, por exemplo, consiga localizar e utilizar um laboratório específico”, reitera o presidente.

Gostou da notícia então compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Mais lidas da semana

Noticias em destaque

Noticias

Outros links uteis