Lavar verduras com água sanitária? Entenda a maneira correta de higienizar os alimentos

Patrícia Santiago alerta sobre riscos de higienizar vegetais e verduras apenas com água

 

Você sabia que boa parte das pessoas higieniza seus vegetais, legumes e frutas de maneira incorreta? A segurança alimentar é fundamental, e a higienização adequada desses alimentos é necessária para evitar que você acabe ingerindo bactérias sem querer. Mas soluções com vinagre, bicarbonato, detergente e sal não são a escolha correta. Essas opções na verdade não ajudam em nada para eliminar as bactérias presentes nos alimentos. A melhor escolha, de acordo com o Ministério da Saúde, seria preparar uma solução com água sanitária.

Sim! Aquela água sanitária que você utiliza para limpar superfícies na sua casa. A médica Patrícia Santiago alerta que a contaminação por bactérias em frutas e vegetais é uma realidade alarmante. “A simples lavagem sob água corrente não é suficiente para remover todas as impurezas, colocando em risco a saúde daqueles que consomem esses alimentos aparentemente saudáveis”, afirma a profissional.

Surpreendentemente, diferente do que muitos pensam, a água e detergente também não são eficazes na remoção dessas substâncias. Isso ocorre porque muitos dos microorganismos aderem à superfície dos alimentos e não são exterminados apenas em água ou detergente.

Para garantir uma higienização adequada, Santiago explica que é essencial seguir algumas práticas específicas:

1. Lavar cuidadosamente as verduras, folha a folha

Frutas e legumes devem ser lavados individualmente sob água corrente para remover sujeiras visíveis como terra e poeira.

2. Deixar de molho em solução com água sanitária

Prepare uma solução com 1 colher de sopa (10ml) de água sanitária para cada litro de água, garantindo que tenha entre 2 a 2,5% de cloro ativo. Mergulhe os alimentos nessa solução e deixe-os de molho por dez minutos.

3. Atenção à escolha da água sanitária

Verifique na embalagem se a água sanitária é própria para higienização de vegetais e frutas. A opção não deve conter fragrância. Isso garante que não haja contaminação adicional durante o processo de limpeza.

4. Uso de soluções prontas

Muitas pessoas têm receio de utilizar água sanitária, acreditando que seja tóxica, e optam por produtos já prontos para higienizar, encontrados em mercados. No entanto, a fórmula desses produtos é praticamente a mesma da água sanitária, sendo que a diferença reside na diluição. “O cloro é uma substância que não está disponível para compra no comércio. Ele é utilizado para criar o hipoclorito de sódio, uma solução diluída de soda cáustica, que contém entre 10% a 13% de cloro ativo. Esse produto só pode ser usado se for dissolvido em água. Ele é utilizado como matéria-prima para a fabricação de águas sanitárias. A água sanitária, por sua vez, é obtida a partir da diluição do hipoclorito de sódio em água”, esclarece a especialista.

5. Enxaguar em água corrente e secar

Após o tempo de imersão, enxágue bem os alimentos em água corrente para remover qualquer resíduo de água sanitária e deixe-os secar naturalmente ou utilize papel toalha.

Não negligencie a importância de uma higienização adequada de seus alimentos.

 

Créditos: Patrícia Santiago (MF Press Global)

Gostou da notícia então compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Mais lidas da semana

Noticias em destaque

Noticias

Outros links uteis