sexta-feira, 23 fevereiro, 2024
Ultimas noticias

Emoção e premiações marcam encerramento do 8º Fiepe, em Criciúma

Foto: Divulgação

Promovido pela Acafe, evento reuniu as 14 universidades comunitárias do estado para discutir ensino, pesquisa, extensão e inovação 

Coletivos de acadêmicos, professores, pesquisadores e extensionistas de todas as regiões do estado atravessaram Santa Catarina para ampliar conhecimento e promover inovação. A 8ª edição do Fórum Integrado de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação (Fiepe), da Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe) encerrou nesta quarta-feira (19/04) com emoção e premiações. Foram três dias de uma ampla e dinâmica programação que possibilitou a integração das 14 instituições da Acafe e a socialização de ações e projetos em todas as dimensões acadêmicas. 

Nesta edição, o Fiepe ocorreu na Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), em Criciúma, no Sul do estado. As próximas edições, 2024 e 2025, serão na Unochapecó, em Chapecó e Uniplac, em Lages, respectivamente. “O sentimento é de realização, afeto, experiências exitosas e o cumprimento de um dos mais importantes fóruns da Acafe que é o Fiepe. Aqui é onde acontece a maior integração das nossas 14 IES e nos permite ampliar conexões, reflexões e o processo de ensino e aprendizagem”, resume a reitora da Unesc e presidente da Acafe, Luciane Bisognin Ceretta. 

“A grande missão da Acafe é promover o desenvolvimento de toda comunidade do Estado de Santa Catarina, tornando nossas instituições mais fortalecidas e unidas, que é o grande propósito deste evento”, acrescenta.

O encontro promoveu uma ampla reflexão sobre o futuro da educação superior e as estratégias para que as Universidades Comunitárias do sistema Acafe sigam na vanguarda do conhecimento e na formação de excelência em Santa Catarina e no Brasil. 

A 8ª edição ficará marcada na história da associação, já que contou com a primeira edição do Acafe Challenge, uma verdadeira imersão de inovação, que oportunizou aos participantes, momentos de troca de conhecimentos, trabalho em equipe, reflexão, criatividade, engajamento e foco.

De acordo com o agente de inovação da Unesc e organizador da atividade, Cristian Engelmann, a competição foi inspirada em eventos de inovação que já acontecem em todo o mundo, mas com um fator ainda mais inovador. O Acafe Challenge contou com seis equipes formadas por participantes de diversas instituições e regiões do estado, promovendo uma verdadeira imersão cultural e interdisciplinar. 

“Conseguimos conduzir, ao longo de 54 horas, uma competição de inovação. É nesse tipo de evento que os nossos alunos, mentores e especialistas têm um olhar clínico para problemas que ainda não foram resolvidos. Às vezes têm dores que há tempo a sociedade vem enfrentando, tanto na tecnologia ou social, e são nesses eventos, em grupos focados, que tentamos resolver. Muitas ideias saem daqui e são implementadas na prática e levam a solução para a sociedade”, assegurou. 

Destaque entre as ideias desenvolvidas

Entre as seis equipes, três receberam o troféu de melhor projeto. A equipe Integra+ ficou com o terceiro lugar. Na segunda colocação, a equipe Me Ensina, e no primeiro lugar, a equipe Quero Falar, que trouxe a proposta tecnológica de um aplicativo para acolher pessoas que precisam de atendimento psicológico. “A experiência foi ímpar, principalmente por essa mistura entre as instituições. Isso foi fator determinante para a pluralidade de ideias”, comenta o mentor da equipe vencedora, Junior Serafim Correia, professor da Unibave. 

Trabalhos premiados

Durante a solenidade de encerramento, a Acafe premiou ainda os melhores trabalhos expostos durante o Fiep. Foram 12 trabalhos que receberam a nota máxima na dimensão de ensino. Na extensão e na Pesquisa, cinco trabalhos de cada área receberam a nota máxima. Já na Inovação foram quatro trabalhos premiados. 

Câmaras sob novos comandos

Tomaram posse durante o evento, os novos coordenadores das câmaras da Acafe. Na Câmara de Pesquisa, assumiram os professores: Ricardo Bittencourt, da Furb e Vanessa Corralo da Unochapecó. Na Câmara de extensão, tomaram posse as professoras Cleunice Zanella, da Unochapecó e Edinéia Silva da Unifebe. Já na Câmara de Inovação, passam a coordenar, a professora Janaína Tomio da Univali e o professor Rodrigo Barichello, da Unochapecó, que assume a função com boas expectativas. 

“O Fiepe é esse momento de a gente se encontrar. Essas conexões são muito importantes. Saímos daqui com várias parcerias e trabalhos fechados em conjunto com outras instituições. Com certeza vamos nos unir cada vez mais em prol de desenvolver e buscar a inovação. Nossa Câmara quer visualizar os melhores cases que existem dentro das nossas universidades e compartilhar para que todas possam utilizar e aproximar ao ecossistema de inovação com toda pujança que ele proporciona”, conclui Barichello.

Colaboração: Agecom

Gostou da notícia então compartilhe:

Mais lidas da semana

Noticias em destaque

Noticias

Outros links uteis