Home Saúde Apendicite: uma doença de avanço rápido e que precisa de intervenção cirúrgica

Apendicite: uma doença de avanço rápido e que precisa de intervenção cirúrgica

109

A apendicite, é uma doença comum caracterizada pela inflamação aguda do apêndice por obstrução da luz do órgão, é um problema que ocorre comumente na fase jovem e adulta (dos 15 aos 35 anos) e que, se não tratado de forma correta, pode inclusive levar a complicações, abcessos abdominais e fístulas, e até mesmo a morte.

“Não existe uma causa específica para esta inflamação e não há como se prevenir da doença, já que é problema imprevisível. Todos nós já nascemos com o apêndice e o processo de inflamação se dá de forma natural, sem que possa ser previsto”, explica o médico cirurgião do HSJosé, Dr. Nehad Yusuf Nimer (CRM – 8480 | RQE – 4244).

     A Apendicite pode ser diagnosticada por exame físico, além de história clínica e também por exames de imagem. “Entre os principais sintomas está a dor abdominal difusa com náusea e migração da dor para fossa ilíaca direita (região localizada abaixo da região umbilical, próxima ao quadril, do lado direito)”, explica o cirurgião.

Também podem ocorrer junto à dor sintomas como febre baixa, apetite reduzido e vômitos. Se o apêndice se rompe, a dor pode desaparecer por um breve período e a pessoa se sente melhor repentinamente. No entanto, uma vez que o revestimento da cavidade abdominal fica inflamada e infectada (uma condição chamada de peritonite), a dor piora e os sintomas se intensificam.

“O tratamento para a inflamação no apêndice é realizado por meio de cirurgia, seja ela convencional por corte aberto ou por videolaparoscopia”, explica o cirurgião.

     De forma geral, se o apêndice inflamado for removido antes de se romper, o paciente provavelmente ficará bem logo após a cirurgia. Por outro lado, se o apêndice romper antes do procedimento cirúrgico, o paciente irá se recuperar de uma forma mais lenta e terá uma probabilidade maior de desenvolver um abscesso ou outras complicações. Nesses casos, é necessário um período maior de internação hospitalar. Em caso da presença dos sintomas, a indicação é procurar o atendimento médico para um correto diagnóstico do problema.

Colaboração: Assessora de Comunicação HSJ