Polícia Militar orienta adeptos do Pokémon Go

O Pokémon Go já se tornou uma grande sensação no Brasil, principalmente entre os jovens. A nova “febre” virtual iniciada em países da Europa e da América do Norte provoca algumas situações que preocupam as autoridades de segurança. Por isso, a polícia apresenta recomendações aos jogadores, para que não acabem vítimas de acidentes ou assaltos e furtos.

“Jogos como este acabam distraindo as pessoas a colocando-as em risco”, comenta o comandante da Primeira Companhia da Guarnição Especial de Içara (GEIC), o tenente Tiago Lemos. Uma das preocupações é com atropelamentos. “Principalmente quando se anda em vias públicas, as pessoas devem tomar muito cuidado ao atravessar a estrada. Embora o jogo seja algo que te prenda a atenção, deve-se sempre observar ao redor”, orienta o policial.

Outra situação é que, na caça desses personagens virtuais, algumas pessoas acabam indo para locais escuros ou desertos. “As pessoas devem tomar esse tipo de cuidado: sempre andar em áreas seguras, para que se evite os possíveis casos de furtos e até de assaltos. Estando em locais isolados e prestando mais atenção no celular do que ao redor, aumentam-se as possibilidades”, aponta o oficial.

Busca pelos personagens virtuais

Uma estudante içarense de 17 anos instalou o aplicativo no celular na última quinta-feira e ela conta que vem jogando constantemente, a ponto de ter encontrado já sete pokémons, todos em Içara. “Se saio procurando Pokémon na rua, vou com todo cuidado, para que não aconteça nada de grave. Por mais que esse jogo seja legal, acho que ele não vale a nossa vida”, declara. “Sou cuidadosa nesse caso. Procuro sempre achar os Pokémons em lugares seguros, onde eu não corra risco”, garante a jovem.

 

Especial Jornal Gazeta

Gostou da notícia então compartilhe:

Mais lidas da semana

Noticias em destaque

Noticias

Outros links uteis