Home MAIRA RABASSA Vigorexia é um transtorno da modernidade

Vigorexia é um transtorno da modernidade

126
COMPARTILHAR

De acordo com o site Boa Forma, cientistas acreditam que a vigorexia é uma das mais novas patologias emocionais estimuladas pela cultura. Ela surgiu a partir de uma sociedade crescentemente competitiva onde o culto à imagem é cada vez mais estimulado. Este é um distúrbio geralmente gerado a partir de influências socioculturais e da mídia. Ele começa como uma simples vaidade, mas em longo prazo – e dependendo das influências sofridas – pode terminar vinculado a transtornos mentais mais sérios e com altos riscos à saúde.

O que é?

A vigorexia é um transtorno de ansiedade que faz com que a pessoa enxergue seu corpo muito menor do que na verdade ele é ou está. Entre os sinais que caracterizam este distúrbio estão a prática compulsiva e exagerada de exercícios físicos, o culto excessivo ao corpo e o abuso de esteroides anabolizantes e suplementos para ganhar massa muscular.

Principais sintomas da doença

– Preocupação exagerada com o próprio corpo
– Autoimagem distorcida
– Personalidade introvertida
– Insatisfação com sua estrutura muscular
– Tendência à automedicação
– Utilização de quantidades excessivas de suplementos alimentares
– Métodos extremos de treino
– Exercitar-se mesmo estando lesionado
– Dietas rigorosas demais
–  Deixar a vida pessoal de lado para exercitar-se
– Abuso de esteroides, cirurgias plásticas desnecessárias, e até mesmo tentativas de suicídio.

Famosos sofrem com problema

Cameron Diaz

Em 2009 a cantora pop, Madonna, depois de algumas imagens de zero gordura corporal, levantou a suspeita no meio médico que ela estaria sofrendo com a vigorexia. Com base nas informações do jornal “Daily Mail”, a cantora se exercita seis vezes por semana por horas a fio, a publicação consultou especialistas que dizem que Madonna poderia estar muito doente. “Níveis baixos de gordura numa mulher de 50 anos podem antecipar a menopausa e causar problemas ósseos”, comentaram especialistas na época.

Se Madonna que, vive há décadas nos holofotes da mídia, não aceita seu corpo, imaginem para quem sofreu bulliyng na escola por conta de seu peso? Esse é o caso de Regina Domingos, moradora do município de Içara, Santa Catarina. No caso de Regina o seu distúrbio com o corpo não foi a vigorexia, mas sim a temida anorexia. Confira:

Mãe de duas filhas conta como lida com a anorexia

Vendedora, mãe de duas filhas e aos 33 anos, Regina Domingos, nos revela como começou e como reagiu quando sofreu bullying na escola por conta do seu peso.

“Tudo começou quando me chamaram de gorda. Foi um menino. A partir dali nunca mais fui a mesma. Eu tinha 14 anos. Coloquei na minha mente que eu precisava emagrecer. E fiz por conta própria. Então fui reduzindo minha alimentação, cortando algumas coisas. Até aqui tudo bem. Mas, então fui emagrecendo cada vez mais rápido, e mais rápido e comecei a ficar neurótica. Eu queria mais. Então fui praticar esportes. Assim, eu tinha certeza que iria ficar bem ‘magrinha’. Como tudo isso, sem comer o que deveria, cortando todas as vitaminas, cheguei a pesar 40 quilos. Até o dia que eu não levantei mais da cama e foi então que minha mãe chorando do meu lado disse que eu iria morrer”, relembra emocionada a jovem.

Luta pela cura

Regina conta que ficou várias vezes internada. Enumeras vezes teve bulimia. Que também a levou a mais internações. “Nunca mais fui a mesma”, desabafa. Ela conta que foi preciso muita terapia e amparo da família para voltar a comer, não ter medo de comida.

“Sempre sofrendo com o corpo, sempre me dedicando a isso, e acabei deixando passar muitas coisas boas na vida por conta de tudo isso. Fiz pessoas e minha família sofrer muito com isso”, ressalta a vendedora. Porém, mesmo depois de anos de tratamento ela afirma: “Fiz muitos tratamentos, com psicólogos e psiquiatras, mas meu pensamento ainda continua o mesmo. Toda vida que me olho no espelho me vejo obesa”.

Alerta aos jovens

Diante a todos os problemas causados pelo culto ao corpo imposto pela mídia (propagandas, programas), Regina Domingos, ainda tem forças para alertar os mais jovens sobre a doença. “Procurem um especialista. Pratiquem exercícios. Não dêem ouvidos aos que os outros falam do seu corpo. Procure ser feliz do jeito que é. Não deixe que essa doença faça parte de você”, conclui.

Mês do Rock

Durante todo o mês de julho, cuja data do Dia do Rock é comemorada dia 13, o canal BIS vai exibir grandes shows de artistas de todos os tempos. Bandas e cantores que fazem e fizeram parte da história do rock N Roll mundial estarão na lista. Outra emissora que fará uma homenagem ao Rock é a Fox. Que do dia 10 ao dia 14 de julho vai exibir episódios dos Simpons com alusão ao ritmo.

Nova Executiva da Juventude do PP toma posse em Içara

O ato solene foi o último dia 3 de junho, na Associação da Cooperaliança, em Içara. “E com esses jovens que afirmamos que estamos dispostos a trabalhar pelo bem da cidade”, diz Suyani Calegari, presidente da juventude progressista da cidade. A função de vice-presidente agora fica a cargo de Vitor Leopoldo. A segunda vice-presidência ficou com Josimar da Silva.

Tais Pacheco e Alan Motta assumem a secretaria. Na tesouraria ficaram Luiz Paulo Moreira e Djovane Sartor. Sabrina Garcia assumiu como delegada da convenção estadual com Lucas Heckler de suplente. Já Daniela Brunel, Daniela Rosso, Deivid Pizzeti, Eduarda Pizzeti, Eduardo Lodetti, Luis Henrique Barbosa e Marília Zaccaron são vogais.

Meninas da Sanfona lançam música de trabalho

No próximo dia 12 de julho, no Centro de Eventos de Turvo, as Meninas da Sanfona lançam sua música de trabalho que conta com a participação especial do cantor Michel Telo. O evento será fechado para imprensa e algumas autoridades locais e estaduais. O lançamento será a partir das 19 horas.

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here