terça-feira, 16 abril, 2024
Ultimas noticias

Janeiro Branco: o mês da conscientização da saúde mental

Foto: Divulgação

O coordenador do programa Acolher da Unesc, Zolnei Vargas De Cordova, fala sobre a importância do debate desse tema

 

O Janeiro Branco marca o início do ano trazendo consigo a campanha que visa promover uma reflexão sobre a saúde mental e emocional, pois reconhece que o equilíbrio nesses aspectos reverbera em todas as esferas da vida. Ao longo do mês, diversas ações são realizadas em diferentes regiões do país com o intuito de mobilizar a sociedade em prol da saúde mental, destacando a atenção às emoções como meta principal. Além disso, a campanha incentiva a busca por orientações de profissionais especializados para o tratamento adequado das condições psicológicas.

Conforme o coordenador do programa Acolher da universidade, Zolnei Vargas De Cordova, a campanha tem papel fundamental de incentivar a busca por orientações de profissionais especializados para o tratamento adequado das condições psicológicas.

“Este momento é uma oportunidade valiosa para que as pessoas possam compreender e abordar suas próprias emoções”, enfatizou. Cordova observou que, enquanto em 2023 a campanha do Janeiro Branco priorizou o equilíbrio de vida, 2024 está voltando mais atenção para a saúde mental, atribuindo essa mudança de foco ao impacto dos anos anteriores, particularmente o contexto da pandemia.

“Este ano será reconhecido como o ano da saúde mental, marcando uma década desde sua introdução no país. Esse movimento é fundamental para promover a compreensão sobre a importância da temática e acabar com os estigmas relacionados aos problemas psicológicos”, comentou.

Para Cordova, é vital que o debate sobre o assunto não se restrinja somente às instituições, mas também seja estendido nos lares. “A comunicação aberta nos lares, a compreensão da saúde psíquica dos membros familiares e a desmistificação são essenciais. Promover a saúde mental é uma forma de prevenção que requer a conscientização sobre problemas emocionais. Assim como ocorre em outras campanhas de conscientização, como o Outubro Rosa e o Novembro Azul, é essencial que as pessoas estejam atentas aos aspectos psicológicos”, enfatizou Cordova.

Autocuidado

O coordenador ainda ressaltou a importância do autocuidado como componente para a prevenção e o diagnóstico precoce de problemas emocionais. Reconhecer os desafios emocionais dos familiares e a necessidade de buscar ajuda profissional são passos fundamentais para a prevenção e tratamento, segundo ele.

“A discussão sobre saúde mental também abrange a importância da prevenção, destacando práticas e hábitos que contribuam para o bem-estar emocional. Da mesma forma que se atenta à saúde física, é fundamental que as pessoas desenvolvam o hábito de observar e compreender seus próprios estados mentais, buscando ajuda profissional quando necessário”, ressaltou.

“Identificar problemas de saúde mental em familiares requer atenção a mudanças repentinas de comportamento. Alterações significativas, como isolamento social, mudanças drásticas de humor, ansiedade aguda, entre outras, podem indicar a necessidade de ajuda profissional. É importante adotar uma postura de empatia, generosidade e solidariedade para compreender a dor do outro, oferecendo apoio e procurando redes de suporte, como psicólogos e serviços de saúde”, salientou.

“Desenvolver estratégias para lidar com o estresse e buscar apoio quando necessário são fundamentais para promover um ambiente mais saudável e compassivo para todos”, complementou Cordova, salientado que a Universidade exerce diversas ações ao longo do ano com acadêmicos e colaboradores em torno da temática.

 

Programa Acolher

O Programa Acolher, criado em outubro de 2019 pela Unesc, tem como objetivo principal promover a qualidade de vida, cuidar da saúde mental e prevenir o sofrimento psicológico dos alunos matriculados nos cursos de graduação e pós-graduação da Instituição. Oferece cuidado, apoio emocional e psicológico, orientando os estudantes em suas trajetórias pessoais e no desenvolvimento de habilidades emocionais para lidar com desafios acadêmicos, sociais e familiares.

Utilizando uma ampla gama de ferramentas, como atendimentos pontuais e prolongados, escuta qualificada, psicoterapia, práticas integrativas e complementares, grupos reflexivos e operativos, rodas de conversa, palestras e oficinas, o Programa Acolher adapta-se às necessidades emergentes. Inicialmente lançado em outubro de 2019, o programa realizou 261 atendimentos neste período. Em 2020, o número de atendimentos saltou para 2.214 e, em 2021, alcançou a marca de 3.435.

Diante da pandemia, o programa adotou um formato totalmente virtual, mantendo suas atividades de apoio psicológico e emocional. Contudo, em 2022, foi gradualmente retomando as atividades presenciais, buscando equilíbrio entre o ambiente virtual e o contato pessoal para oferecer um suporte efetivo aos alunos. Neste ano, já foram realizados mais de dois mil atendimentos.

 

Hora de garantir a vaga na sonhada graduação

Em um ambiente acolhedor e pensado para acolher o estudante de forma integral, a Unesc já se prepara para receber os novos acadêmicos em 2024. As matrículas para os cursos de graduação da Unesc já estão abertas aos interessados em ingressar em fevereiro. Para iniciar o sonho de entrar na Universidade não é necessário realizar vestibular, com exceção do ingresso no curso de Medicina. Basta ter histórico escolar em mãos, documentos de identidade e o desejo de dar o primeiro passo.

Para posteriormente concorrer a bolsas de estudo, entre elas do programa estadual Universidade Gratuita, é necessário que o estudante já esteja matriculado, ou seja, é importante que garanta a vaga no curso desejado.

Na página unesc.net/graduação é possível acessar todas as opções em graduação presencial e os diferenciais de cada um.

Mais informações sobre ingresso podem ser feitas pelo contato (48) 999 150 433.

Colaboração: Agecom

Gostou da notícia então compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Mais lidas da semana

Noticias em destaque

Noticias

Outros links uteis