Pontes de madeira são substituídas por bueiros celulares

    8
    COMPARTILHAR

    A macrodrenagem do Rio Três Ribeirões, em Içara, segue com a colocação de tubos celulares. As estruturas que somam um total de 18 travessias substituem diversas pontes de madeira. A obra que inicia no bairro Tereza Cristina, passa pelo Jardim Silvana e Nossa Senhora de Fátima, finalizando no Mareli.

    A colocação de 34 peças no bairro Nossa Senhora de Fátima foi acompanhada pelo prefeito Murialdo Gastaldon e o secretário de Planejamento, Arnaldo Lodetti Junior. O trabalho na Rua Agenor Martinho Lima soma 17 metros de galerias, dispostas paralelamente, em dupla.

    O serviço deve ser finalizado em dez dias. “Na sequência o trabalho será realizado na Rua Madre Paulina e posteriormente na travessia da Rua Santos Dumont. O prazo médio de trabalho em cada passagem, se o clima for favorável, é de aproximadamente 20 dias”, explica Arnaldo.

    Até sábado mais uma carga de bueiros celulares deve ser entregue para a continuação dos serviços. “A obra ainda contempla instrumentos públicos que contribuirão para a melhoria da qualidade de vida da população”, coloca Murialdo.

    O projeto de desassoreamento e contenção de margens compreende uma extensão total de seis quilômetros, e ainda receberá gabiões nos pontos urbanizados, urbanização com pista de caminhada, ciclovia e academia ao ar livre. A etapa de alargamento do rio já foi finalizada

    A obra realizada em parceria com o Governo Federal está orçada em R$ 4.342.378,58. O projeto foi feito pela empresa Alleanza Projetos e Consultoria Ltda e está sendo executado pela Construtora Nunes.

     

    Colaboração: Imprensa PMI