Home Clima Blecaute na Argentina pode se repetir em Santa Catarina? Celesc garante que...

Blecaute na Argentina pode se repetir em Santa Catarina? Celesc garante que não

60
Foto: Divulgação

Buenos Aires, na Argentina, foi atingida por uma grande queda de energia na última terça-feira (11), deixando milhares de casas sem eletricidade em meio a uma onda de calor que fez as temperaturas superarem os 40ºC. As distribuidoras de eletricidade Edenor e Edesur relataram queda de energia depois que altas temperaturas geraram um aumento na demanda para resfriar residências e empresas.

A Entidade Nacional de Regulação da Eletricidade disse que o corte de energia da Edenor afetou 700 mil clientes na área de Buenos Aires. Da Edesur, 43,4 mil clientes ficaram sem energia depois que falhas nas linhas de alta tensão atingiram duas subestações. Por lá, os termômetros ultrapassaram a marca dos 40ºC, segundo o Serviço Meteorológico Nacional da Argentina.

Santa Catarina também deve ser atingida por essa onda de calor e segundo a Defesa Civil, há pontos do estado que podem registrar 38ºC entre quarta e quinta-feira. Um possível blecaute, porém, não é cogitado. Quem garante isso é Zulnei Casagrande, chefe da divisão técnica do Núcleo Sul das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc).

“Embora o serviço seja o mesmo, com o fornecimento de energia elétrica ao consumidor final, não há como comparar as características técnicas do sistema brasileiro com o sistema argentino. Quando a demanda ultrapassa a capacidade de fornecimento, a sobrecarga, os sistemas, automaticamente, vão se desligar e não vão suportar essa demanda. Não posso julgar o que houve lá, mas se houvesse os investimentos necessários, esse problema não estaria acontecendo, diferente da Celesc, que teve essa preocupação para dar esse suporte”, explicou Casagrande.

Foram feitos investimentos de reforço nas redes de distribuição e nas próprias subestações. O chefe da divisão técnica do Núcleo Sul da Celesc explicou que foram colocados equipamentos mais tecnológicos para dar suporte ao atendimento. “Muitas das subestações foram ampliadas, foi feita a troca de transformadores com regulação automática de nível de tensão e outros recursos tecnológicos disponíveis. As redes de distribuição foram reformadas, foram substituídos os cabos condutores, muitas trocas de postes, renovação de componentes como forma de dar suporte ao atendimento para a temporada de Verão”, finalizou.

Fonte: Eduardo Madeira – sctododia.com.br