Dependência Tecnológica e suas representações

Você já parou para refletir sobre quantas funções exerce no seu dia a dia? Quantas vezes utiliza seu celular ou tablete para se comunicar? Qual a função que a tecnologia tem para você atualmente?

O fato é que passamos muitas horas do nosso dia debruçados sobre computadores, celulares, tablets, seja por motivos de trabalho ou de lazer, se assim podemos chamar o tempo utilizado para navegar nas redes sociais, ou para jogar on-line. E paramos em algum momento para pensar quantas horas estamos gastando frente à estas tecnologias?

Muitos são os estudos que tem procurado compreender se existe vício ou dependência com relação ao uso, ou abuso, da internet. Hoje, há uma necessidade de manter-se muito mais tempo conectado, checando e-mails, verificando e alimentando as redes sociais com frequência, entendendo que isso tornou-se prioridade, acarretando sérios problemas pessoais, familiares, no local de trabalho, enfim, trazendo consequências negativas.

Podemos dizer que uma pessoa é dependente da internet quando não consegue controlar o seu uso, quando precisa passar muito tempo conectada para obter o mesmo prazer que antes, quando deixa de ter vínculos sociais para se dedicar quase que exclusivamente à internet e seu mundo gigante de possibilidades.

Pessoas dependentes do uso da internet costumam apresentar sintomas de ansiedade e depressão. Os sintomas físicos são bem característicos, como sudorese, taquicardia, palpitação, tremedeira, boca seca, a pessoa passa a não se alimentar de maneira adequada, encontrando-se obesa ou subnutrida, com problemas relacionados à postura ou LER (lesões por esforço repetitivo).

Os sintomas comportamentais e emocionais são: insegurança, incapacidade de concentração, angústia, sentimento de impotência, problemas relacionais (sociais) pela perda do contato social. Estar incapacitado de acessar a internet causa um sofrimento muito grande para quem é dependente tecnológico, para explicar isso melhor, precisamos falar sobre um termo novo chamado Nomofobia.

A Nomofobia consiste de um medo irracional de ficar sem acesso a internet ou mesmo ao fato de não ter o celular por perto, de estar incapacitado de manter comunicação por vias tecnológicas. Percebe-se então, a dificuldade de desligar o telefone, a necessidade de verificação obsessiva de chamadas perdidas, e-mails, atualizações, mensagens, a tentativa constante de aumentar a vida da bateria.

Atualmente, os tratamentos para este tipo de dependência são feitos com acompanhamento médico, por meio do uso de medicações para ansiedade e depressão, e psicológico, geralmente decorrido das consequências que o isolamento social traz associado à depressão.

Se você se identificou com o texto, procure um psicólogo. Este profissional pode te auxiliar na compreensão sobre este assunto.

Aline Castagnetti Borges 
Psicóloga Clínica CRP-SC 12/14464
Agora também com atendimentos em Içara, no Centro Clínico La Vie, no Bairro Jardim Silvana. Telefones para contato: (48) 9.9944.3533 ou (48) 3468.4304.

Gostou da notícia então compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Mais lidas da semana

Noticias em destaque

Noticias

Outros links uteis